Semana Especial #WarriorPrincessDay (Xenites Recomendam)


O canal Xenites Recomendam nos trouxe durante a primeira semana de setembro, mês onde celebramos no dia 4 a estreia de Xena Warrior Princess, um super especial com 7 vídeos! Ainda não assistiu? Confira agora e inscreva-se no canal, que tem outros vídeos sobre a série e outros assuntos que também podem lhe interessar! ;)



TEASER DE APRESENTAÇÃO:



REVIEW DE SINS OF THE PAST:



XENA E GABRIELLE ALMAS GÊMEAS PARTE 2:



REVIEW DE FALLEN ANGEL:



AS "FACES" DE "XENA, GABRIELLE E JOXER":



JOXER... INÚTIL NA SÉRIE?:



A SEGUNDA CHANCE DE CALLISTO:



XRAZÕES: 6 EPISÓDIOS FAVORITOS:





https://www.youtube.com/xenitesrecomendamxr?sub_confirmation=1

22 LIÇÕES QUE APRENDEMOS COM XENA (22 ANOS DE XWP)




 


Tamanho do arquivo (pdf): 2,5mb
Número de páginas: 26

 Baixe esse ebook e confira todos os nossos ebooks grátis!





Visão Maintexter: Dose Tripla 2 (Destiny, The Quest, A Necessary Evil)





Novamente trago a vocês a Visão Maintexter com mais 3 episódios! Espero que gostem! :)

-----------------------------------------------------------

Breve explicação para uma melhor compreensão: Os acontecimentos do episódio estão escritos na cor azul e os comentários do colunista estão em itálico na cor bege.
-----------------------------------------------------------





Destiny (2X12) 


“Ao que muitos preferem chamar de subtexto, eu chamo de maintexto.
Para bom entendedor, meia cena basta.”


Xena e Gabrielle visitam o lugar que um dia foi Cirra, terra de Callisto. A Princesa Guerreira resolve chegar mais perto e tem recordações que a perturbam. Ao retornar não encontra Gabrielle, que fora capturada com outras pessoas por homens de uma tribo que aguardava um sinal de seus deuses. Xena aparece e uma briga se inicia, enquanto Gabrielle leva aquelas pessoas para longe, mas uma criança que usa um pingente que Xena conhece fica. Ao vencer aqueles homens, um deles corta uma corda que segura um grande tronco de árvore, acertando em Xena e arremessando-a longe. Ela bate com a cabeça em outra árvore e começa a sangrar pelos ouvidos, nariz e boca. Gabrielle chega para socorrê-la e tem sua perna machucada pelo homem, mas ela consegue derrotá-lo e ir até Xena. Tudo o que a Princesa Guerreira consegue dizer é que aquela criança poderia ajudá-la, mas quando Gabrielle diz que ela fugiu Xena então pede que ela seja levada para o Monte Nestus.

Quase inconsciente, Xena começa a lembrar-se de seu passado de 10 anos atrás, pouco depois de ter deixado Amphipolis e começado a saquear cidades com seu exército entre suas navegações. Seus homens capturam um nobre romano, chamado Júlio Cesar, pelo qual Xena manda pedir um resgate de 100 mil dinares. Enquanto ela delira, Gabrielle faz uma espécie de maca e a amarra em Argo, seguindo viagem rumo ao Monte Nestus.
 Gabrielle, mesmo machucada, mancando, não descansa nem 1 minuto, tudo para salvar Xena, colocando-a em primeiro lugar, mesmo sem saber o caminho para o Monte Nestus, mesmo com medo e dor. Gabrielle é uma das melhores personagens já criadas na história do entretenimento!
 Em suas lembranças, Xena captura uma jovem mulher que invadira seu navio e lutava surpreendentemente, desferindo um golpe peculiar que imobilizava seus oponentes. De língua estrangeira, somente Júlio Cesar conseguia falar com ela, por conhecer seu idioma, um dialeto Gaulês. Xena aprende com ela, M’Lila, o golpe de pressão e percebe seu pingente, igual ao da criança do começo do episódio. Elas se tornam amigas.
Xena se encanta com o jeito de Júlio Cesar e propõe a ele que se unam para conquistar o mundo juntos. Ele aceita e os dois iniciam um romance, mas o plano segue seu curso. Ela o entrega em troca dos 100 mil dinares e eles combinam de se encontrarem novamente. Xena já está em alto mar quando Júlio Cesar a reencontra, capturando a todos e saqueando seu navio, menos M’Lila. Na praia, Júlio Cesar manda amarrar os capturados, inclusive Xena, a cruzes e manda que quebrem as pernas dela. Ao anoitecer, M’Lila resgata Xena e a leva a um curandeiro chamado Nicklio no Monte Nestus. Os homens de Júlio Cesar saem a sua procura, pois ele a quer morta. Xena quer saber por que M’Lila a salvou e ela diz que não é a hora de Xena morrer.
A neve cai onde Gabrielle está e ela já não aguenta mais caminhar no frio intenso, mas prossegue com suas poucas forças, até que chega ao Monte Nestus e bate à porta da casa de Nicklio, que reconhece Xena. Após acomodá-las, ele quer tratar Gabrielle, que só quer saber se Xena ficará bem. Ele diz que ela é quem irá ajuda-la. 


Tanto M’Lila como Nicklio têm um mesmo dom: ela sabia que Xena não deveria morrer no passado e ele sabia que Gabrielle é quem deveria ajuda-la a não morrer. Por que M’Lila não a deixou morrer naquela noite? Provavelmente ela sabia que anos mais tarde Xena estaria em situação semelhante e dependeria de alguém (Gabrielle) para ser salva. M’Lila então sabia que Xena encontraria Gabrielle, ou melhor, que deveria encontrar, que se ela morresse naquela noite elas jamais se conheceriam em Potédia. Isso é claro como água para mim.
De volta às lembranças de Xena, ela está se recuperando quando os homens de Júlio Cesar chegam de repente. M’Lila luta bravamente para defender Xena e é morta em seus braços. O ódio que Xena sente por aqueles homens e por quem e o que eles representam a transformam e ela mata a todos sem nenhuma piedade. Tudo o que passa a ocupar sua mente desde então é morte.
Na casa de Nicklios, com Gabrielle, Xena perde todas as forças e é dada como morta, provocando o total desespero da pequena barda. Sua alma sai de seu corpo e vai parar numa espécie de limbo, onde é recebida pela alma de M’Lila. Xena diz que ela deveria tê-la deixado morrer na praia, mas a garota responde que Xena deve seguir seu destino. Para convencer Xena a voltar, M’Lila diz que os mortos podem ouvir os pensamentos dos vivos e Xena ouve a voz de Gabrielle.
 Repare que enquanto elas conversam várias imagens da vida de Xena ficam passando por trás delas, provavelmente memórias de Xena. Todas as imagens que podemos reconhecer envolvem Gabrielle. Onde estão as lembranças de sua mãe, de Hercules, do tão amado Marcus? As principais lembranças de Xena são com Gabrielle.
Xena ouve os pensamentos de Gabrielle, onde ela diz que Xena não pode ir embora e que sente um vazio que jamais sentira. Ela conclui seu pensamento dizendo que o mundo precisa de Xena, que ELA precisa de Xena.
Se Gabrielle jamais sentiu um vazio assim, todas as mortes de pessoas que ela amou (talvez avós, amigos, outros parentes, e o mais importante: PÉRDICAS) não causaram esse efeito. Pérdicas foi mesmo o grande amor de Gabrielle? Se respondeu sim, pense novamente.
E por que foi M’Lila quem a recebeu do outro lado? Porque ela sabia, sempre soube o que o destino reservava a Xena. Não somente sobre a vida de glórias e redenção, mas também sobre Gabrielle.
Xena decide voltar e o episódio termina.
Segundos antes ela estava reclamando por não ter morrido antes, mas bastou saber o quanto Gabrielle sofre e sente a sua falta que ela decide vencer a morte.  Xena voltou por Gabrielle. Se permanecesse morta poderia reencontrar Marcus, mas quem ela escolheu (de novo)? GABRIELLE.
 
Esse foi um dos finais mais maintexters da série para mim. E o próximo episódio confirma isso. 

 





The Quest (2X13)


“Ao que muitos preferem chamar de subtexto, eu chamo de maintexto.
Para bom entendedor, meia cena basta.”


Em meio a trovões, Gabrielle acorda assustada, olha para o lado e tem novamente a constatação de que Xena está morta. Ela não se conforma com a morte da Princesa Guerreira. O dia amanhece e Gabrielle decide levar o corpo de Xena para Amphipolis... Enquanto descansa e afundada em seus pensamentos, ela sente a presença de Xena, mas quem lhe aparece é um bando de homens maus, que querem roubar o corpo de Xena e entrega-lo a quem lhe pagassem uma boa recompensa. 
Assistindo ao episódio, nessa hora que ela sente a presença de Xena, de fato nós podemos ouvir o mesmo som que iremos ouvir mais à frente, quando Xena faz uso do corpo de Autolycus para se comunicar com Gabrielle. Ou seja, nessa primeira cena podemos perceber que Xena já está tentando se comunicar com Gabrielle, que estava tão distraída. Xena veio avisá-la do ataque que viria. Esse tipo de sensação que Gabrielle tem nós iremos ver novamente quando é ela quem “morre” ao cair no poço de lava, em Sacrifice 2, nos episódios que se seguem. Xena também sente a presença de Gabrielle de alguma forma e até chega a ouvi-la chamando-a. Coisa de alma gêmea, de amor verdadeiro.

Gabrielle luta contra os homens quando Iolaus chega. Ao vê-lo, ela lhe abraça e começa a chorar. Tudo o que Gabrielle mais precisava desde que Xena morreu era do abraço de um amigo. Ela estava totalmente sozinha e precisando desabafar. Diz que deveria odiar Xena por tê-la abandonado, que não teve tempo de dizer tantas coisas que deveria ter dito. Iolaus pergunta o que ela tinha a dizer e Gabrielle responde que sua vida era vazia até Xena aparecer, que aprendeu muito com ela e que a amava.  
Podemos ver em alguns momentos da série onde Gabrielle afirma que sentia uma solidão, um vazio, que SOMENTE Xena preencheu. Quem mais é capaz de preencher o vazio da sua alma senão o grande amor da sua vida, sua alma gêmea? Gabrielle hesitou em dizer a verdade sobre seus sentimentos a Xena, provavelmente por medo de não ser correspondida, pois o que elas tinham até então era uma relação encoberta de dúvidas, de palavras não ditas, de sentimentos não revelados. E sobre Iolaus: como já falei outras vezes, acredito que ele sempre desconfiou que Xena e Gabrielle nasceram uma para a outra e nesse episódio teve a confirmação.
Gabrielle prossegue com Argo rumo a Amphipolis quando é surpreendida pelas Amazonas, que prestam homenagem a Xena. Velasca, a amazona que assumiu como Rainha, quer levar o corpo de Xena para ser cremado, pois as Amazonas consideram Xena como uma delas e merece ser tratada como tal, mas Gabrielle insiste em leva-la para Amphipolis. Porém, ao saber que Velasca matou a Rainha Melosa e compreendendo o desconforto de Ephiny com isso, ela decide acompanhar as Amazonas. Na tribo amazona, Ephiny convence Gabrielle a assumir seu direito de casta e tornar-se a Rainha, como também deixar que cremem o corpo de Xena, pois assim Gabrielle poderá deixá-la ir, desapegar. Em outro local, Autolycus rouba a adaga de Helios e é surpreendido pela alma de Xena, que lhe pede ajuda para roubar seu corpo das Amazonas para poder uni-lo a sua alma de volta comendo ambrosia.
Obviamente Ephiny, que não é idiota, sabia de tudo. Acho que só quem não sabia até então era Xena e Gabrielle mesmo. hahahaha
Em pensamento, Gabrielle conversa com Xena dizendo que sempre a amará, que Xena era seu lar e que agora talvez ela deva ficar com as Amazonas.
Agora eu quero ver quem que tem a audácia de afirmar que quando Gabrielle diz que lar pode ser uma pessoa em Back In The Bottle ela está falando de Perdicas! Ela mesma confirma que seu lar é Xena muito antes (e Perdicas já tinha morrido). Quem no mundo considera uma apenas amiga como seu lar, como a pessoa que preenche seu vazio? Isso é AMOR! E não amor de amigo. Não só.
Ephiny chega e Gabrielle diz que levará as cinzas de Xena para Amphipolis e retornará para se tornar a Rainha, pois ela concluiu que Velasca não é digna de tal título. Na cerimônia de coroação, Gabrielle assume o posto, conquistando o ódio de Velasca. Enquanto isso, Autolycus tenta abrir o caixão de Xena para pegar seu corpo, mas não consegue. Após a cerimônia, Gabrielle vai se despedir definitivamente de Xena. Ela diz que não dirá adeus a Xena, pois tem fé de que um dia elas estarão juntas novamente. 
Mal sabia ela que seria realmente assim, são almas gêmeas. E mesmo dizendo que está na hora de deixa-la ir, Gabrielle se nega a dizer adeus, ou seja, não está deixando-a ir. Existe “viúva” mais apaixonada que essa? rsrsrs
Gabrielle sai e Autolycus retorna para colocar seu plano em ação, quando ela volta com as Amazonas. Ele tenta explicar o que está acontecendo, mas ela acredita que ele quer roubar o corpo de Xena para vendê-lo. Quando ele diz a verdade, Xena diz “Isso é patético”, seguida de Gabrielle, que não a ouve, mas diz a mesma coisa. As Amazonas prendem Autolycus.
A conexão entre Xena e Gabrielle é tão imensa que elas pensam a mesma coisa. Talvez em seu mais profundo íntimo Gabrielle sentiu a inspiração vinda de Xena para dizer isso, ou quem sabe Xena previu o que Gabrielle diria. De qualquer forma, somente essa ligação de almas que elas têm é capaz de algo assim.
O caixão de Xena é levado e a pira é acesa. Autolycus escapa e tem seu corpo completamente tomado pela alma de Xena, que sobe no caixão e começa a retirar os troncos que queimam. Gabrielle percebe que ali não é de fato Autolycus, mas sim Xena. Após lutar contra as Amazonas, Xena (ainda no corpo de Autolycus) consegue pegar o caixão e Gabrielle foge com ela. Velasca ordena que Ephiny comande uma tropa para capturar Gabrielle, acusando-a de traidora, mas Ephiny se nega. Ela e outras poucas amazonas, que acreditam em Gabrielle, são presas por Velasca, que ficou com a maior parte das Amazonas a seu lado.
Você reconheceria a alma de sua melhor amiga no corpo de outra pessoa de forma tão automática? E se fosse seu grande amor, reconheceria? Mais fácil, não é? Pois é.
No meio da mata, Gabrielle procura por Xena em Autolycus, mas não a encontra. Porém ela volta e pede para Gabrielle fechar os olhos e pensar nela. Quando Gabrielle reabre os olhos, não vê Autolycus, mas sim Xena.
Quem assistiu o filme Ghost (saiba mais clicando aqui) faz na hora a associação com essa cena. Os personagens principais em Ghost formavam um lindo casal. Gabrielle ama tanto Xena que consegue vê-la mesmo olhando para Autolycus, consegue vê-la além da matéria. Somente um amor verdadeiro é capaz de tamanha sensibilidade, é capaz de enxergar o outro com os olhos da alma.
Gabrielle se emociona ao ver Xena e diz que tinha tanto a lhe dizer. Xena diz que ela não precisa dizer nada.
Xena ouviu a “prece” de Gabrielle logo que morreu, lá em Destiny, o motivo principal que a fez querer voltar. Depois ouviu Gabrielle conversando com Iolaus, depois sozinha na tribo amazona, fora o que não nos foi mostrado. É óbvio que Xena já conhecia os reais sentimentos de Gabrielle.
Após explicar para Gabrielle o que deveria ser feito para que ela pudesse voltar à vida, Xena diz que sempre estará ali quando Gabrielle diz que não pode perdê-la. Xena beija Gabrielle na boca. A cena é cortada nos mostrando Autolycus e Gabrielle de lábios colados.
Tendo os mesmos sentimentos que Gabrielle, Xena não viu melhor maneira para demonstrar isso do que dizer que sempre estaria ali para ela e conclui dando-lhe um beijo na boca. NA BOCA! N-A B-O-C-A! Você só beija na boca quem você ama, quando o sentimento que você tem por essa pessoa visa um relacionamento de CASAL! E não, não foi um selinho como vimos em O Retorno de Callisto. Foi um beijo profundo, cujo tempo de duração não sabemos. Um beijo que deixou Gabrielle desconcertada quando Xena se vai e ela volta a enxergar Autolycus.
Gabrielle e Autolycus ficam sem jeito ao perceberem que estavam se beijando. Ele pergunta se elas conseguiram se resolver e ela confirma. Sem perceber, Autolycus manteve a mão na bunda de Gabrielle, mão essa colocada lá pela Xena. Gabrielle pede calmamente que ele retire sua mão dali.
É justamente por isso que não podemos saber a duração desse beijo. Quando Xena se aproxima e beija Gabrielle, sua mão não vai diretamente para a bunda dela, mas quando ela se vai a mão estava lá. Xena é muito da safada, já chegou avançando o sinal, cara de pau essa Princesa Guerreira! hahahahaha E mais: Gabrielle sabia que Xena colocou a mão lá, senão ela não teria pedido com tanta calma para Autolycus tirar a mão. Outra danadinha essa Rainha Amazona, não fosse a alma de Xena sair nem sei o que teria acontecido. Aliás, sei sim! hahahahahaha
Autolycus não sabia que sua mão estava na bunda de Gabrielle e a retira rapidamente ao perceber. Xena faz uso de seu corpo logo depois fazendo-o dar um soco em si mesmo.
Xena não bateu nele por ele ter colocado a mão dele na bunda de Gabrielle, mas sim por ter mantido a mão lá quando ela já havia saído. Autolycus nunca demonstrou qualquer interesse em Gabrielle, então não faz sentido algum acreditar que ele colocou a mão lá por si mesmo, até porque quem estava o tempo todo no comando era Xena. Mas sabemos o quanto ela é ciumenta, então somente alguns segundos foram o suficiente para ela dar um soco nele.
Gabrielle e Autolycus escondem o caixão de Xena e vão até onde está a ambrosia, mas Velasca chega e os leva como prisioneiros. Ela quer ambrosia, para se tornar uma deusa e conclui que a adaga de Helios é a chave para conseguir isso. Ela pega adaga e parte em busca da ambrosia. Gabrielle, Autolycus, Ephiny e as demais amazonas conseguem fugir e enquanto elas vão buscar o caixão com Xena, Gabrielle e Autolycus vão atrás de Velasca. Ela está chegando ao seu objetivo quando eles chegam e Xena se apodera do corpo de Gabrielle para enfrenta-la. Na luta, Velasca consegue pegar a ambrosia, mas Xena (no corpo de Gabrielle) consegue fazer com que ela a derrube e a ambrosia é destruída, mas não sem antes esbarrar em Gabrielle e deixar uma parte em sua roupa. Velasca é derrotada, mas não morre. Gabrielle coloca ambrosia na boca de Xena e ela retorna à vida. Ao acordar ela quer dizer algo, mas antes que pudesse, Gabrielle diz que sabe o que é. Todos vão embora, menos Velasca que, quase morta, consegue pegar um pedaço de ambrosia que sobrou e caiu próximo a ela. Na floresta, Xena e Autolycus se despedem e ela diz a ele que conhece seus sentimentos, pois esteve dentro dele.
Ou seja, ela agora também conhece todos os sentimentos de Gabrielle. E a gente ainda reclama que têm poucas cenas românticas entre elas. Partindo do princípio que uma sabe exatamente o que a outra sente, as palavras muitas vezes não se fazem necessárias.
Gabrielle diz a Xena que gostou de ter sua alma em seu corpo, pois pode saber um pouco como é ser Xena. Diz ter se sentido protegida, que foi reconfortante.
Praticamente a mesma coisa que falei antes. Elas são almas gêmeas, elas se amam... Essa conexão transcendente não é coisa da cabeça de maintexters. Há muito mais do que uma grande amizade ali, há um sentimento que as completa, que faz uma ser o lar da outra.

Sem dúvidas, esse episódio é um dos mais maintexters da série inteira. Gabrielle diz com todas as letras que ama Xena, que ela é seu lar, que sua vida era vazia até ela chegar... E elas se beijam na boca, numa cena absurdamente romântica, jogada na nossa cara em plenos anos 90. Não é apenas uma história de almas gêmeas... Que é linda igualmente! Mas quando falamos isso deixamos uma brecha aberta para outras interpretações, quando claramente a verdade é uma só: é a história de um casal.








A Necessary Evil (2X14)


“Ao que muitos preferem chamar de subtexto, eu chamo de maintexto.
Para bom entendedor, meia cena basta.”



Ainda na tribo das Amazonas, Gabrielle dá a máscara de Rainha para Ephiny e todas comemoram, quando Velasca chega e come a ambrosia. Ela se torna uma deusa e destrói toda a tribo, pois quer se vingar de Gabrielle, que foge com Xena e as Amazonas. Xena conclui que para combater uma imortal é necessário que seja outra imortal e decide libertar Callisto para obter sua ajuda. Gabrielle é contra, dizendo que ainda se lembra dos gritos de Perdicas quando fecha os olhos, o que faz Xena desviar seu olhar para baixo, mas ela não muda de ideia.


 
Primeiramente que no episódio Return Of Callisto, Perdicas não diz 1 ai quando é assassinado por Callisto. Como tártaros Gabrielle o ouve gritar? Acho que ela está tendo devaneios. rsrsrsrs  E volto a repetir que o trauma de vê-lo morrendo em seus braços não significa que o amor que ela tinha por ele fosse “amor de casal”. Qualquer pessoa sensível como ela ficaria assim por dias, meses, anos ou até mesmo para sempre. Já Xena, ao olhar para baixo, nos dá duas interpretações: talvez ela se sinta culpada pela morte de Perdicas, afinal, Callisto atingiu Gabrielle por saber que atingiria Xena (Callisto sabe de tudo, ela estudou Xena, ela é uma grande observadora); ou talvez (e talvez seja as duas coisas juntas) Xena sentiu ciúmes, por perceber que Gabrielle ainda pensa em Perdicas com frequência, mesmo depois de todas as declarações que trocaram no episódio anterior.
Xena convence Callisto com a promessa de que ela pode vir a se tornar uma deusa. Quando Callisto e Gabrielle se reencontram, Callisto a provoca perguntando se ela arrumou um novo marido desde que ela matou o último. Com isso, Gabrielle a ataca, mas Xena a segura. Callisto então diz que encontrou uma razão para Xena gostar dela.
Obviamente que Callisto sabe que Gabrielle não teve mais ninguém depois de Perdicas. Ela sabe que aquele casamento não tinha qualquer fundamento, mas conhece os princípios de Gabrielle e o mal que a causou tirando a vida de alguém que ela amava. Callisto é sarcástica, irônica, e fez o mesmo com Xena.
Xena, Gabrielle e Callisto vão até o lugar escolhido para derrotarem Velasca. Elas se escondem enquanto a esperam chegar. Ao lado de Gabrielle, Callisto olha para ela e pisca.
Sempre que vejo essa cena me vem a cabeça o seguinte: “Callisto sabe que Gabrielle gosta de uma guerreira, está fazendo um teste pra ver se é só de Xena mesmo que ela gosta” hahahahaha Eu não presto, eu sei! XD Brincadeiras à parte, Callisto sabe bem como irritar uma pessoa.
Elas conseguem derrotar Velasca por um momento e vão para a mata, onde passam a noite. Após atormentar Gabrielle, Callisto diz a Xena que a isca perfeita para atrair Velasca até o rio de lava é a sua pequena e preciosa Gabrielle olhando para Xena com total cumplicidade, como se soubesse exatamente do que estava falando.
E sabia! Não tem nem o que comentar, o olhar de Callisto já diz tudo.
No dia seguinte, Velasca ataca novamente. Gabrielle quer atraí-la para o rio de lava, mas Xena não deixa.
Xena muda totalmente de expressão, de jeito, de voz... Quando a menor possibilidade de Gabrielle se machucar existe. O amor é uma coisa linda mesmo! :D
Xena e Gabrielle chegam a ponte, onde abaixo está o rio de lava. Velasca lança Xena para o outro lado da montanha e se prepara para matar Gabrielle, quando Callisto chega e exige sua ambrosia, que cai no chão e Gabrielle pega. Velasca chuta Gabrielle e ela fica pendurada na ponte, que é de cordas. Xena diz a Gabrielle para dar a ambrosia a Callisto, que come e torna-se uma deusa. Ela e Velasca brigam, enquanto Xena consegue cortar a corda e lança-las ao rio de lava. Xena amarra uma corda na cintura e se joga para pegar Gabrielle, que não conseguiu mais segurar e caiu. Já a salvo, Gabrielle diz acreditar que Callisto se arrependeu dos erros e que deve perdoá-la, caso contrário não poderá continuar vivendo em paz. Xena dá um meio sorriso e o episódio termina.
Faz todo sentido dizer que esse “continuar” de Gabrielle tenha a ver com esse novo relacionamento que se inicia com Xena. Ela ainda se sentia presa a Perdicas devido a seu ódio por Callisto. Perdoando Callisto, ela se sentiria livre para poder viver esse amor. E parece que foi exatamente isso o que Xena entendeu, devido a seu meio sorriso, bem diferente da expressão da cena onde ela olha para baixo. Como um alívio. 


Acredito que a partir desse episódio, Xena e Gabrielle assumem um relacionamento, como poderemos ver no próximo episódio. Caso ainda não tenha lido minha fanfiction chamada “Primeiros Momentos”, que se passa entre os episódios A Necessary Evil e A Day In The Life, você pode lê-la clicando aqui.

Obrigado por chegar até aqui, espero que tenha gostado! Até a próxima! ;)

 por Matheus Roberto


Você pode assistir a todos os episódios online aqui:
https://demogame.org/pages/xena_princesa_guerreira




Ѳ Comente pelo Facebook!

Ѳ Mais Vistos