Visão Maintexter: Comentando os Episódios de XWP – Cradle Of Hope


Ao que muitos preferem chamar de subtexto, eu chamo de maintexto.
Para bom entendedor, meia cena basta.

A vidente do Rei Gregor joga pedras para predizer o futuro, que consiste no recente nascimento de uma criança que ocupará o trono do rei. Trata-se de uma criança órfã nascida em seu reino, de pais humildes. Nemos, o conselheiro do rei, decide ir em busca do bebê.
Ao ouvir isso, uma criada do rei vai ao encontro da mulher que está cuidando da criança, a pedido de sua mãe, e decide colocar o menino em uma cesta rio abaixo durante a noite, na esperança de que alguém o ache e cuide dele, fazendo assim com que Nemos jamais o encontre.
O dia amanhece e Xena acorda Gabrielle, que reclama por ter dormido em cima de pedras. Elas ouvem um som estranho e Xena vai ver do que se trata, seguida por Gabrielle. Elas se deparam com o bebê dentro da cesta, na margem do rio.
Gabrielle se encanta com o lindo bebê e sugere para que ela e Xena fiquem com ele, dizendo que sempre quis ter um irmãozinho.
Ah, Gabrielle, quem não te conhece, que te compre! Ficando com o bebê, a família ficaria completa. E Xena percebe isso, mas o medo que ela tem da Gaby é tão grande que ela desconversa. Calma, Gaby, mais tarde você realizará este sonho.
Xena decide procurar pela mãe da criança, pois concluiu que, para se desfazer do bebê, a mãe dele deveria ter um motivo muito forte. Gabrielle sugere que elas dêem um nome a ele, até que encontrem sua mãe, e cita Gabriel. Xena se irrita, pois percebe que Gabrielle ainda pensa em ficar com o bebê, mas Gabrielle acha que foi por causa da escolha do nome e então sugere que ele se chame Xenos.
Que gafe, Gaby!
Rei Gregor olha para o retrato de sua esposa, morta junto com seu filho há seis meses atrás, quando Nemos adentra a sala e diz que está em busca da criança. Gregor não acredita que uma simples criança possa ser uma ameaça, mas Nemos o convence a continuar procurando. Gregor diz para Nemos encontrar o bebê e levá-lo até ele.
Xena e Gabrielle estão se dirigindo até a cidade e no caminho encontram várias pessoas tentando enforcar uma mulher. Xena salva a mulher. Gabrielle recolhe a bolsa da mulher do chão, ao que é advertida pela mulher para ter cuidado. Um temporal se aproxima e as três seguem com o bebê e encontram abrigo em uma caverna.
Gabrielle solta a bolsa da mulher e uma caixa cai. A mulher revela que estava sendo perseguida por causa da caixa e diz se chamar Pandora. Mas não se trata da Pandora que abriu a caixa, deixando fugir os desejos dos mortais, e sim da neta dela, que tem o mesmo nome de sua avó. Pandora conta que apenas a esperança da humanidade está conservada dentro da caixa e, por isso, ela precisa estar sempre junto da caixa, para que a esperança não fuja. Ela diz que todos os desejos são passageiros, mas a esperança é o único que todos sempre sentirão.
Gabrielle quer saber quais são os outros desejos, mas é repreendida por Xena.
Qual é, Xena? Você pretende preservar Gabrielle até quando, hein? Esse cavalheirismo de Xena com relação a Gabrielle é irritante.
Nemos continua a procura da criança e manda que seus homens a encontrem e a levem até ele, viva ou morta.
Xena, Gabrielle, Pandora e o bebê encontram uma taberna. O taberneiro não aceita armas em seu estabelecimento e Xena retira as suas, pendurando-as na entrada da taberna. O homem manda um rapaz avisar a Nemos que tem um bebê suspeito na taberna. Claro, Xena percebe que há algo estranho no ar.
Ao atender a mesa em que elas estão sentadas, o taberneiro não pára de olhar para o bebê. Pandora entrega o bebê para Gabrielle (que o chama de Gabriel) e trava a caixa. Pandora se afeiçoou a criança e logo a pega de volta. Xena percebe o desconforto do taberneiro com relação ao bebê.
Neste momento, Nemos e os soldados adentram a taberna e ordena, em nome do Rei Gregor, para que elas entreguem o bebê.
Xena está longe de suas armas, mas usando sua técnica de pirofagia, ela ataca Nemos e os soldados, dando início a uma luta.
Gabrielle e Pandora se protegem atrás de um balcão e deixam a caixa. Nemos vê a caixa e foge levando-a.
A briga termina.
E qual é a primeira coisa que Xena faz depois disso? Ela pergunta para Gabrielle se ela está bem. Xena nem quer saber de Pandora e a caixa, nem do bebê. A preocupação maior de Xena é a Gaby.
Depois, Xena pega o taberneiro pelo colarinho e lhe aplica o golpe de pressão. Ele resolve falar e ela desfaz o golpe. Ele diz que o rei quer matar o bebê e fala sobre a profecia.
Pandora percebe que a caixa sumiu e fica desesperada.
Nemos convence o rei que Xena é uma ameaça, pois ela está com o bebê e Pandora e pode querer tomar o reino de Gregor. Nemos então sugere que o bebê deve ser morto. Gregor hesita, mas Nemos tenta convencê-lo que esta é a melhor alternativa para salvar seu reino e segure que a caixa deve ser trocada pelo bebê. Neste momento, eles recebem uma mensagem de Xena, dizendo que quer encontrá-los.
Xena está com a inconsolável Pandora, escondida em algum lugar, quando Gabrielle chega da rua trazendo leite para o bebê e a notícia de que o recado de Xena para o rei foi entregue e o convite aceito. Xena diz que irá ao encontro, sozinha. Gabrielle contesta, mas é em vão.
Xena não quer expor sua ‘amiga’ ao perigo. Ok.
Gabrielle vai até Pandora, que diz que precisa recuperar a caixa urgentemente, pois todos os dias ela precisa trancar a caixa, e apenas ela pode fazer isso.
Xena encontra Gregor e Nemos na taberna. O rei ameaça abrir a caixa se Xena não lhe entregar o bebê. Ele acredita que Xena ainda é a mesma assassina sobre a qual ele ouviu falar e diz que não permitirá que seu povo fique a mercê dela, nem que para isso ele precise matar a criança.
De volta ao local onde elas estão escondidas, Gabrielle aparece trazendo Ofélia (a mulher que colocou o menino no rio). Xena pede para que Ofélia a ajude a entrar no castelo. Ofélia diz que naquela noite haverá uma festa, onde as criadas dançam para Nemos.
As pessoas na rua brigam em busca do bebê, pois o rei ofereceu uma grande recompensa para quem o encontrar. Gabrielle e Pandora se escondem com o bebê.
A festa acontece no castelo e Nemos pede que as dançarinas entrem. Xena está disfarçada como uma delas e se destaca, atraindo a atenção de Nemos. Ele está em poder da caixa. Gregor chega e leva a caixa com ele. Nemos continua festejando e manda que Xena (sem ele saber que é ela), espere por ele no quarto. Disfarçadamente, Xena consegue descobrir por Nemos onde fica o quarto do rei. Ela o golpeia e se dirige até lá. Gregor chega e ela se esconde. Ele se debruça sobre o berço que seria de seu filho e lamenta por sua morte. Xena o golpeia e pega a caixa. Nemos e os guardas aparecem e ela foge, chamando por Gabrielle.
Se quem tem que fechar a caixa é Pandora, por que Xena chama apenas por Gabrielle?  É o inconsciente se manifestando. Hehe
Pandora consegue trancar a caixa a tempo.
Xena volta ao castelo levando o bebê e o coloca no berço do filho do rei. Gregor acorda e encontra o menino. Xena aparece e diz para ele que a profecia deve se realizar, mas não como o rei pensa. Ela diz que o bebê deve ser criado por ele. Gregor aceita a profecia, mas Nemos chega dizendo que o rei está louco. Xena pega o bebê e corre para fora do castelo.
Do lado de fora, Gabrielle, Pandora e Ofélia aguardam quando Xena aparece com o bebê. Soldados a vêem e a atacam. Xena joga o bebê para Gabrielle e uma briga se inicia. Os guardas avançam contra Gabrielle, que joga o bebê de volta para Xena. Ela luta segurando o bebê em seus braços. Mais guardas surgem e ela joga o bebê para o alto. Após derrubar os homens, o bebê cai de volta no colo dela. Nemos aparece e Xena joga o bebê novamente para Gabrielle. Nemos e Xena lutam e ela o mata.
O povo começa a comemorar e Xena lança um olhar intenso para Gabrielle, que retribui da mesma forma.
E não venha me dizer que aquele olhar foi inocente porque não foi. Dá pra ver nitidamente o brilho que emana dos olhos de Xena e raios de completa excitação saindo dos olhos de Gabrielle. Eu diria até que a barda teve um orgasmo virtual naquele momento. Ela treme, pode reparar. Posso até imaginar o que ela pensa na hora. Algo como: “Meu Zeus, que mulher!”
Bom, como Pandora se afeiçoou pelo bebê e Gregor resolveu criá-lo como seu filho, ela passou a viver no castelo. Eles se despedem de Xena e Gregor pergunta se ela quer algo como pagamento pelo bem que ela fez. Xena diz não querer nada, apenas que eles sejam felizes. Pandora insiste e Xena então diz, se referindo ao bebê: “Chame-o de Gabriel.”
Hehehehe. Xena finalmente deixa escapar seu sentimento por Gabrielle. Como a garota não estava junto com eles, Xena aproveitou para pedir isso. Acho que posso dizer que Gregor e Pandora foram as primeiras pessoas que souberam o que Xena estava sentindo com relação à Gabrielle.
Xena vai ao encontro de Gabrielle, que está no local onde a caixa de Pandora está guardada. Ela diz para Xena que está abismada com o fato de ter tocado na caixa e por ter vivido toda aquela situação. Ela pergunta se a história de Pandora foi coisa do destino ou do acaso. Xena responde que foi porque Gabrielle dormiu em uma pedra. As duas se viram para sair do cômodo e Gabrielle esbarra na caixa, fazendo-a cair e abrindo-se.
Elas percebem que não havia nada dentro da caixa. Gabrielle diz que Pandora carregou a caixa por tantos anos em vão, mas Xena diz que Pandora nunca deixou de carregar a esperança dentro dela e completa dizendo que a esperança sempre estará a salvo enquanto estiver dentro de cada um de nós.
Gabrielle lança um olhar para Xena de completa admiração, mas repare: ela desvia o olhar para o colo de Xena rapidamente e logo volta a olhar para os olhos dela. Oh, Gaby, nada discreta, hein? Eu vi isso! Eu vi!
Elas colocam a caixa de volta no lugar e vão embora.


por Math Pitbull


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para evitar comentários com conteúdo chulo e ofensivo, todos serão moderados, certo?

Ѳ Comente pelo Facebook!

Ѳ Mais Vistos