Sheena - Origens


- Sheena is a punk rocker!

“A Xena do meu tempo era loira, e andava pela selva montada numa zebra”.
Realmente o nome é parecido. Mas minha mãe estava se referindo a Rainha da Selva, uma ancestral da Princesa Guerreira. Por que ancestral? Sheena foi criada no ano de 1937; por Will Esneir e Samuel Maxwell “Jerry” Iger (cartunistas americanos). E é veterana do gênero Mulher no Comando e das “tarzanas” também. Apesar da origem norte-americana, a personagem apareceu pela primeira vez no tabloide britânico Wags, desenhada por Mort Meskin. Esneir e Iger fundaram o estúdio Esneir&Iger e em 1938 assinaram contrato com a editora Fiction House, Sheena teve sua estreia no país de origem e suas aventuras (originalmente em preto-e-branco) eram publicadas mensalmente na revista Jumbo Comics. Em 1942 Sheena tournou-se a primeira heroína a ter uma revista com seu próprio nome. A Fiction House também publicou um spin-off, uma edição falando a respeito da personagem e suas aventuras.
Em 1954 a Fiction House teve problemas nos negócios por causa da temática de sexo e horror, conteúdo presente em outros quadrinhos. Porém, assim como muitos herois que surgiram na época, Sheena tinha um comportamento assexuado, o único erotismo presente eram as roupas curtas de pele de animal, já que faz muito calor na selva e com uma vida de aventuras no mato é fácil rasgar a roupa. Isso chamou muito a atenção dos rapazes. Sheena sempre teve um público masculino, enquanto a Mulher-Maravilha era direcionada ao público feminino.

Depois que a Fiction House foui fechada, Sheena migrou para outras editoras e também para outros tipos de mídias, tendo várias versões. Em 1955 Sheena ganhou sua primeira série de Tevê, com 26 episódios de em média 30 minutos. A modelo McCalla Irish no papel principal.
A história...
Originalmente Sheena foi para selva africana ainda pequena com seu pai, Cordwell Rivington. Koba, feiticeiro da tribo local havia acidentalmente assassinado seu pai, e criou Sheena como sua própria filha numa forma de ressarcir o dano causado. Quando adulta, sua donzela em perigo era o caçador branco Bob Reynolds.
Há versões em que Sheena é abandonada por seus pais. Outras em que seus pais são missionários. Seu par também não era fixo, em cada versão temos um personagem novo para Sheena se apaixonar e em certos casos ter que resgatar. Na versão de um seriado de 2000, Sheena ganha o poder de se transformar em animais. Detalhe: Steven L. Sears como Produtor Executivo dos 35 episódios com 60 minutos de duração.
Mas, não importa em qual versão: Sheena, uma poderosa princesa a Rainha das Selvas forjada no calor da batalha, forte e esperta, com muitas habilidades e orgulhosa. Salvando a África de guerras civis entre tribos, salvando animais de caçadores, enfrentando feras, descobrindo civilizações perdidas, salvando escravos; fracos e oprimidos...
Em 1988 a Editora Blackthorne tentou renovar a Sheena, mas só publicaram três edições.
Em 1998 existiu uma versão em quadrinhos (London Night Studios) em que o figurino comum de Sheena de peles de animais foi substituído por couro.
Na versão de 1984 do cinema, Sheena vivida por Tanya Roberts
O filme foi gravado no Quênia. Seus pais, os geólogos Philip e Betsy Ames seguem à África em busca de estudos a respeito de uma “terra mística de cura”, os rumores dizem que esse poder surge da Montanha Gudjara. Acabam morrendo acidentalmente num desmoronamento, dessa vez a própria Sheeba, nomeada de Jane pelos pais, é responsável pelo acidente deles. Sheena é criada na tribo Zambouli. Dessa vez Sheena tem uma mãe adotiva lhe dá esse nome e acredita que ela seja filha dos deuses. Com sua mãe ela aprende todos os segredos da selva e dos animais, desenvolve o poder telepata e pode se comunicar com eles.
Nessa versão, a aventura se passa com problemas políticos no país fictício Tigora. O país é governado pelo Rei Jabalani que mantém o país em paz. O príncipe, astro do futebol, planeja com a noiva de seu irmão mais novo, a Consessa Zanda, o assassinato do Rei Jabalani. Após isso eles pretendem invadir e explorar as terras da tribo Zambouli. Antes da morte do Rei, a xamã mãe de Sheena tem uma premonição e tenta ir pra capital Azan avisá-lo. Mas é capturada pelos policiais, capangas de Zanda.
Nessa versão, a donzela Bob aparece como o repórter Vic Casey. Vic está em Tigora com seu amigo cameraman Fletch para fazer uma matéria sobre o príncipe ex-jogador. Os amigos animais de Sheena são o elefante Chango, a zebra Marika (que na verdade é um cavalo pintado) e o chimpanzé Tiki.
O sucesso desse filme fez com que a Marvel trouxesse a Sheena de volta aos quadrinhos.
Acrescentando...
Nos anos 50 surgiram inúmeras imitações de Sheena, conhecidas atualmente como tarzanas já que são versões femininas do personagem imperialista Tarzan. A primeira garota da selva depois dos anos 50, foi a Shanna, mulher demônio da Marvel. Nos anos 70 também surgiu a Tara, lançada por Bill Black pra quem gosta de subtexto. Temos também a Mulher-Leopardo, Tigrana, Nyoka, Lorna, Cavewoman, Kyra (na Ásia), Rulah (mais subtexto), Jana (Jungle Girl), Rima (a primeira de fato), e outras...
O curioso é que Sheena estreou apenas três meses antes do Superman, o super-herói mais antigo e talvez o mais famoso. Sheena recebeu a revista com seu próprio nome três meses antes da Mulher-Maravilha estrear nos quadrinhos. Bob Kane, Lou Fine e Jack Kirby já trabalharam nos estúdios Esneir&Iger. Apesar da popularidade e de ter inspirado vários clones e tido várias versões, a Sheena não é original, ela foi inspirada num personagem literária criada por um autor argentino, William Henry Hudson. Sheena voltou aos quadrinhos nesse ano pela editora Moonstone, trazida para o séc. XX ela quer salvar o mundo dos danos ambientais. Sheena poderia ganhar uma versão japonesa, o mangá seria uma comédia romântica e a personagem se chamaria Shaianana (não sei se essa versão foi lançada mesmo).


Shaianana!

Quis montar esse texto não só pela confusão da minha mãe e por causa da música, mas também porque Xena era citada num texto que li sobre a Sheena antes de começar esse. Na TV surgiu também uma personagem homônima com o título de Princesa Guerreira, mas totalmente distinta da heroína dos quadrinhos, já que essa nova versão era morena e suas aventuras se passavam na Grécia antiga, contemporânea a Hércules.” @.@’
Experimente procurar por “Sheena” no google... pesquisas relacionadas: “Sheena a princesa guerreira”


... Am>RiM

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Gostei! Parabens! Cheguei a ver a versao da Tania Roberts,na tv!

    ResponderExcluir
  2. Eu também vi!
    E quando vi Xena, pensei o mesmo que a mãe do Amorim...

    O Amorim arrasou, fala sério!
    Bela postagem!

    ResponderExcluir
  3. PS: No livro "Guia do Xenaverse" tem um capítulo "From Shenna to Xena"

    ResponderExcluir

Para evitar comentários com conteúdo chulo e ofensivo, todos serão moderados, certo?

Ѳ Comente pelo Facebook!

Ѳ Mais Vistos