Máquina da Verdade - Xena e Gabrielle





Estamos dando início à Máquina da Verdade, cujas primeiras vítimas são 
Xena e Gabrielle. 
Cada vez que uma delas mentir a luz vermelha acende. Quando elas estiverem tensas/nervosas a cor amarela acenderá. Ao dizer a verdade, a luz verde surgirá.

Então, estão preparadas garotas?

Gabrielle (sorridente) - Sim.

Xena (impaciente) - Manda!

Muito bem, apenas três xenites enviaram perguntas... Parece que o pessoal ficou com medo de intimidá-las aqui. Perderam uma grande oportunidade de saber o que sempre quiseram saber a respeito das duas maiores heroínas do planeta... 

Vamos lá! As primeiras perguntas foram enviadas pela xenite Carol, do Rio Grande do Norte. Primeiro você, Xena.

Qual foi o momento em que você soube que estava apaixonada por Gabrielle? 

Xena (olhando para Gabrielle rapidamente) - Essa é fácil. Sem dúvida foi quando a vi morrendo naquele templo de Asclépio, durante a guerra entre Tessálios e Mituanos. Me dei conta ali que se eu a perdesse, eu ficaria sem rumo. Não aceitei, todo mundo viu como eu fiquei. Acho que eu nunca havia me desesperado tanto na minha vida, não daquele jeito...



Você disse a verdade, Xena. Está indo bem! Vamos à segunda pergunta:

Por que você tentou matar Gabrielle?
Xena (irritada) - O culpado foi Ares!


Xena - Como assim mentira? Claro que foi ele! Se aproveitou da minha dor e me fez querer vingança e.. 


Xena (olhando pra máquina) - O que? O que você quer sua filha de bacante? Quer que eu diga que a culpa foi minha?


Xena - Eu jamais faria mal à Gabrielle!


Xena - (pausa) - Arrrrgh!! Ok... É... Ares me deu incentivo, mas a decisão foi minha, verdade. Eu fiquei cega devido ao sofrimento de perder meu filho e eu culpava Gabrielle por isso. Meu lado obscuro tomou conta de mim e eu não consegui controlar meus instintos. Tanto que machuquei Ephiny e as outras amazonas e o Joxer... (olhando para Gabrielle) Me perdoe, Gabrielle... 


Gabrielle (pousando a mão sobre a mão de Xena) – Xena, já falamos sobre isso, está tudo bem, ok?

Certo, garotas, desculpem atrapalhar, mas precisamos prosseguir. Temos mais perguntas pra você, Xena. 

Xena - Pode falar!

Ok. A pergunta é: 

Por que você não teve a coragem de tocar no assunto do primeiro beijo de vocês com a Gabrielle e deixou aquele momento passar?

Xena (erguendo a sombrancelha) - Mas quem disse que eu não toquei no assunto? Toquei... e não foi só no assunto (risos)


Agora temos a última pergunta da Carol dirigida à você, Xena:

Qual o pior momento de sua vida?

Xena (respirando fundo) - O pior momento... (pausa) Só posso escolher um?



Sim, Xena.

Xena - Hum... (pausa) Perder Solan foi terrível, mas pouco tempo depois pude vê-lo em Illusia e pedir perdão à ele. Tudo se resolveu entre ele e eu. Mas perder Gabrielle naquele fosso foi a pior coisa. Eu realmente acreditei que ela havia morrido e eu fiquei perdida, totalmente perdida, sem saber direito o que fazer. (pausa) E quase me casei com Ares, acredita? Eu mesma... se me contassem isso eu não acreditaria... Mas eu faria qualquer coisa pra ter Gabrielle de volta. 



Agora tenho aqui as perguntas enviadas pela xenite Nina, de Belo Horizonte. Primeiro as perguntas feitas à você, Xena.

Primeira:

Afinal de contas, Gabrielle tem mesmo mãos de marinheiro?

Xena (tentando não rir) - Não, é que...



Gabrielle (gargalhando) - Vai, Xena! Quero ver o que você vai dizer!

Xena - Hum... Como vou explicar isso? (pausa) É que às vezes ela tem a mão pesada, sabe? (risos) Gabrielle passou anos carregando aquele cajado e suas mãos ficaram um tanto ásperas e grossas...


Você tem certeza que é só isso?

Xena - Tenho. Tenho sim.


Xena (lançando um olhar desafiador para a máquina) - Vai se ferrar!

Então, Xena, vamos à próxima pergunta:

Tirando a Argo, qual outro animal você escolheria para vagar com vocês em suas viagens?

Xena - Argo é insubstituível, na verdade... Mas com certeza, seria um outro cavalo... ou nenhum outro. Um cavalo é o animal mais adequado pra nós, para podermos chegar rápido aos lugares que precisam de nós.



Maravilha! Mais uma pergunta:

Conte para nós, qual é o segredo para conquistar uma mulher como Gabrielle?

Xena (piscando para Gabrielle) - Olha, eu não tive muito trabalho não... (risos) Quer dizer, o que aconteceu entre nós foi acontecendo naturalmente, não foi preciso nos conquistarmos, entende?


Certo, Xena. Agora responda:

Você usa implante dentário? Porque a Najara te arrancou uns dentes e você naum ficou banguela...

Xena (levantando da cadeira) - Tinham que me lembrar daquela maluca, né? Tava demorando... Bem, eu realmente perdi uns dois dentes, mas eles ficavam atrás, não fez diferença. 


Por favor, Xena, sente-se, ok?

Xena - Ok, ok.

Temos mais perguntas. Então:

Se Gabrielle não tivesse existido, quem chegaria perto de ser a sua alma gêmea?

Xena (se ajeitando na cadeira) - Ah, sei lá! Quanta pergunta difícil! (pausa) Deixe-me ver... hum... talvez... Não, esse não. Quem sabe... também não. 


Xena - (pausa) Não sei, realmente não sei. Não imagino alguém que não seja Gabrielle. Antes de saber que ela é a minha alma gêmea eu nem acreditava nisso.


Certo. Mais uma aqui:

Por que você não usa armadura de metal ? Protegeria bem mais que a de couro...

Xena - Minha armadura é de metal, só não cobre todo o corpo, apenas peito e costas. Mas pra mim é o suficiente, afinal, eu tenho muitas habilidades.



Legal, Xena. (risos) Vamos lá, continuando:

Qual o local mais exótico que você e Gabrielle já fizeram amor?

Xena (irritada) - Me recuso a responder isso!



Xena (olhando para Gabrielle ) - Posso responder?

Gabrielle (dando de ombros) - Pode, ué!

Xena - Então tá. Foi durante nossa passagem pela Índia... Nós fomos juntas ao templo de Krishna para agradecê-lo pela ajuda que ele me deu e... não foi lá. Depois saímos e demos a volta por trás do templo e nos beijamos e... também não foi lá. (risos) Logo atrás do templo havia uma estradinha e a gente seguiu por lá. Era um lugar sem nada, apenas a tal estradinha. Então vimos uns arbustos, fomos lá, nos beijamos de novo e... ainda não foi lá. Além dos arbustos havia um casebre abandonado e nós entramos pra ver como era, vimos umas palhas no chão e pensamentos luxuriosos tomaram conta de nós e foi então que... decidimos sair. (mais risos) Atrás do casebre nós encontramos uns caixotes amontoados e decidimos abri-los... (pausa)



E o que havia dentro?

Xena - Bem... haviam umas coisas... umas coisas sugestivas, sabe? Coisas que eu só havia visto na China e Japão... 


Que coisas eram essas, Xena?

Xena - Eram uns artigos que lembravam certas partes da anatomia, entende? Ah, todo mundo já entendeu, não vou dizer! (risos) Então, nós nos olhamos e voltamos correndo pra dentro do casebre e... foi em cima da palha mesmo. (risos incontroláveis)


Bem, ainda temos umas perguntas pra você, Xena. 

Você não acha estranho que a sua propria mulher não te reconheça e confunda você com suas sósias?

Xena - Agora ela já não confunde mais, mas eu me irritava com isso sim. Era como sentir ciúmes de mim mesma, porque elas são iguais a mim fisicamente... Era estranho e eu me perguntava “como ela pode se confundir?”. Mas eu entendo, porque essas confusões aconteceram sempre em momentos conturbados.



É, parece que você agora está respondendo a verdade.

Xena - Eu sempre falo a verdade.

Não é o que a máquina diz.

Xena - Essa máquina é estúpida!

Gabrielle - Acalme-se, Xena, está terminando...

Xena (bufando) - Tá, tá bem! Anda logo!

Xena, agora estamos no fim. Mais uma pergunta pra você:

Você não se acha possessiva demais não? Pra que tanto ciúmes?

Xena - Não existe outra mulher, eu diria até, pessoa, como Gabrielle. Qualquer um no meu lugar sentiria muitos ciúmes. Todos a querem e eu tenho que agüentar isso quieta? Não mesmo!



Agora a última pergunta da Nina pra você, Xena:

Onde você aprendeu a dar aqueles saltos ultra-mega fodásticos?

Xena - Quando eu treinava com meu irmão Lyceus eu já saltava bem. Depois fui aprimorando durante minhas andanças e convivendo com pessoas exóticas. Na China, no Japão, vi muitos ninjas, sabe? Também aprendi muito com as amazonas do norte.



Pra terminar, temos uma pergunta da xenite Tsubasa, de Fortaleza. 

O que você mais gosta em Gabrielle?

Xena – (olhada com o canto do olho pra Gabrielle e riso escarnecedor) Gabrielle é teimosa, irritante às vezes, turrona e...

Gabrielle - Ei, ei, a pergunta não foi essa!
(risos)
Xena – Calma, só estou formulando a resposta. Então, Gabrielle tem muitos defeitos, mas suas qualidades superam esses defeitos e...

Xena – Máquina idiota! Continuando... O que eu mais gosto em Gabrielle é a sua determinação. Ela consegue praticamente tudo o que quer e se esforça pra isso. 


Bem, é isso, Xena. Terminamos com você.

Vamos agora iniciar a entrevista com Gabrielle. As primeiras perguntas serão novamente da Carol, certo? Começando:

O que você sentiu ao ver Xena pela primeira vez?

Gabrielle - Nossa, foi incrível ver uma mulher tão forte massacrando os homens de Draco! E depois, quando eu soube que se tratava de Xena, a temível guerreira que todos comentavam, dizendo que ela era má e tudo mais... Não foi isso que vi. Afinal, ela salvou minha cidade, salvou minha vida! E eu não poderia perder a chance de ir embora com ela e aprender tudo o que ela poderia me ensinar.


Está nervosa, Gabrielle?

Gabrielle - Não, não. Estou bem.


Parece que você mentiu em alguma coisa na sua resposta. A máquina ficou confusa. Não quer responder novamente?

Gabrielle (alargando os olhos) - Já respondi. Mas está certo, se é o que querem... Sim, também me impressionei com aqueles olhos azuis super expressivos e intimidadores... e com sua altura. Eu pensei “Nossa, ela é enorme!”.


Tudo bem. Temos mais perguntas. A próxima:

Quando foi a primeira vez que você quis beijá-la e não teve coragem?

Gabrielle - Eu acho que sempre quis beijá-la (risos). Na verdade, eu sempre esperei que ela me beijasse... Eu era muito jovem e não sabia nada da vida... e então ela me beijou (mais risos)


Continuando:

Qual a maior dor da sua vida: matar Hope ou perder Xena?

Gabrielle -  Bom, da primeira vez eu matei Hope justamente para não perder Xena, mas não adiantou, né? (pausa e olhar cabisbaixo) . Na segunda vez eu preferi matar Hope para que Xena não morresse. Mas a perdi... e fiquei perdida... 


Certo. Mais uma:

Eu acredito que Xena é uma mulher de fibra. Mas sei que você tem uma autonomia muito grande de seus sentimentos, sua vida e em muitas vezes você salvou a vida dela de formas diferentes. Então por que você não tomou uma atitude diferente com ela ao saber que a amava muito além de fraternalmente falando? 

Gabrielle - Como eu disse antes, eu esperava por ela, sabe? Até porque eu não sabia se ela queria o mesmo que eu, mas... Eu cheguei a dar algumas indiretas pra ela, mas Xena não demonstrava entender e me deixava ainda mais em dúvida.

Muito bom, Gabrielle! No momento, você está melhor do que Xena nas respostas. Agora vamos às perguntas da Nina, ok? Ela quer saber o seguinte:

Afinal de contas, o que estava escrito nos pergaminhos que a Xena usou nos arbustos?

Gabrielle - Não era nada importante...


Gabrielle - Ok, era algo muito importante pra mim...


Gabrielle - Eu estava escrevendo como havia sido a noite passada. Pronto, era isso!



E você nos dizer o que ocorreu na noite passada?

Gabrielle (riso irônico) - Ah, isso não faz parte das perguntas. Não vale!

Certo, certo. Vamos à próxima:

Como você lida com o fato de ser desejada por tantas pessoas?

Gabrielle - No início, logo depois de ter saído de Potédia, eu gostava... Era muito bom me sentir desejada, entende? Mas depois, quando eu já sabia exatamente com quem eu queria estar pra sempre... (pausa e olhadinha pra Xena) esse negócio ficou chato. Eu precisava ser gentil, pois não queria magoar essas pessoas.



Mais uma pergunta:

Xena ronca? Se sim, o que você faz durante a noite pra ela parar?

Gabrielle - Nunca a ouvi roncando... Até porque meu sono é mais pesado e acho que quem ronca mesmo sou eu. (risos)



Vamos ver aqui... Ah, achei mais uma:

Qual o melhor lugar para se passar uma lua de mel romântica?

Gabrielle - Com certeza em algum lugar afastado de tudo e de todos. Gosto do ar das montanhas. Acho que seria um bom lugar. 



Ótimo! Estamos na reta final, vamos lá!

Você usou um corte de cabelo meio arrepiado durante um tempo, quem foi o seu cabelereiro? Teve vontade de processá-lo?

Gabrielle - Pois é, foi uma anciã. A propósito, ela vivia no tal casebre, sabe? Aquele casebre... Foi lá que nos conhecemos... (pausa)


Gabrielle - Ela nos pegou no flagra enquanto nós... Bem, deixa isso pra lá. Então, ela se ofereceu pra ajeitar meu cabelo e eu aceitei, mas não gostei do resultado.

Xena – Eu gostei.

Gabrielle - É... Xena gostou. Foi por isso que me conformei. (risos)


Bem, Gabrielle, vamos à próxima pergunta:

Qual foi a primeira coisa que passou pela sua cabeça quando você descobriu que Xena estava grávida e que o filho não era seu? 

Gabrielle - Nada. Eu fiquei tranqüila...


Gabrielle - Oh, maquininha danada! (pausa) Ta, eu fiquei em choque no primeiro instante.


Gabrielle - Depois, eu quis pega-la pelo pescoço para forçá-la a dizer quem foi o filho de bacante que fez aquilo, mas precisei me controlar porque nós não estávamos sozinhas. (olhando pra Xena) Ela foi muito esperta em me dizer aquilo na frente de todos. 


O que passou, passou, não é? Vamos continuando...

Qual foi a sensação de estar coberta de caca de cabra ?

Gabrielle (cara de nojo) - Ai, nem posso me lembrar disso que já sinto o cheiro de novo. Xena e Joxer não me disseram nada, foi muita sacanagem comigo! Mas... era preciso pra curar meus fungos.


Agora uma pergunta um tanto... pessoal:

Conte-nos uma das muitas habilidades de Xena que até hoje ela só mostrou pra você.

Gabrielle - Aaaaaaaah... estão querendo saber demais, né? (pausa)


Gabrielle - Hum... tem uma coisa que ela faz que, segundo ela, ninguém mais faz.
E o que seria?

Gabrielle - Ela assovia e chupa cana ao mesmo tempo...


Gabrielle - Oh, máquina de uma figa! (pausa) Ai, gente, eu não vou dizer... Até porque sempre quando ela começa, eu estou dormindo... 



Calma, Gabrielle, a pergunta agora é fácil:

Você já conseguiu realizar o sonho de ver uma apresentação da Sapho?

Gabrielle - Sim. Foi meio conturbado, mas eu vi e gostei muito. Principalmente do que aconteceu em seguida. (risinho safado)


Bom...

O que você sentiu quando ganhou aquele beijaço da Afrodite? Você contou pra Xena?

Gabrielle - Contei logo depois...


Gabrielle - Contei depois. Só quando chegamos de volta à Grécia.
Xena – Ela ficou com medo que eu fosse tirar satisfações com Afrodite.

Gabrielle - Mas você iria mesmo!

Xena – Com certeza!

Gabrielle, chegamos na última pergunta da Nina:

Por que você sempre confunde a Xena com as sósias delas?

Gabrielle - Como Xena disse, não faço mais isso. E também porque era sempre no meio de confusões que eu confundia. Não dava tempo de averiguar a fundo, entende? Com Diana, por exemplo, havia um homem me atacando. Com Meg, ela logo mandou me prender. E com Leah... ela estava querendo morrer! Fisicamente são todas idênticas e fingiam bem... eu acabava me enganando mesmo.


Bom, Tsubasa também quer saber de você o seguinte:

O que você mais gosta em Xena?

Gabrielle - O que eu mais gosto em Xena? Hum... bem... o que eu mais gosto em Xena?! (risos)


Gabrielle - Ah... acho que o modo como ela resolve os problemas, sabe?


Gabrielle - Calma aí, eu não terminei de responder. (olhar desafiador pra máquina). Posso terminar? (pausa). Bom, é basicamente isso. Eu reclamo às vezes...


Gabrielle - Tá, ta bom, eu sempre reclamo quando ela não me ouve, mas no fim a estratégia dela sempre dá certo. Xena tem solução pra tudo, entende? E eu gosto disso. Realmente gosto disso.




Bem, terminamos! 
Quero agradecê-las pela disposição, pois sei que vocês estão sempre bastante ocupadas e tudo mais.

Gabrielle - Sem problemas. Se precisarem novamente, estaremos aqui. (olhando para Xena) Não é, Xena?

Xena - Sim, sim. 

Então, parece que Gabrielle se saiu melhor nas respostas. Ela obteve um maior número de positividade da máquina. Ambas ficaram tensas e mentiram em alguns momentos, mas deu tudo certo.

É isso aí, pessoal! Semana que vem voltaremos com mais uma vítima na máquina da verdade! 
Não deixem de votar! A enquete está no topo do blog!





Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Adorei!!! muito engraçado!

    ResponderExcluir
  2. AMEEEEI, nossa, muito massa!!!

    ResponderExcluir
  3. AMEEI TAMBÉM +__________+
    Eu deveria ter mandado uma pergunta tb, que burra que fui ><'
    As nossas queridas guerreiras vão ser vítimas da Máquina da Verdade em outra oportunidade? Ou essa foi a única vez? Realmente gostaria de perguntar algo à Gabrielle...
    Enfim, o site está de parabéns, o conteúdo é maravilhoso!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Primeiramente, obrigado!
    É muito gratificante saber que o blog tem agradado!
    Não se preocupe... teremos sim outras edições com Xena e Gabrielle! Fique ligada nas atualizações, certo?
    Abraços!
    :)

    ResponderExcluir

Para evitar comentários com conteúdo chulo e ofensivo, todos serão moderados, certo?

Ѳ Comente pelo Facebook!

Ѳ Mais Vistos