Diário de Gabrielle - Provando a Teoria GabLes – A Salvação


Cap. 1 - Cap. 2 - Cap. 3 - Cap. 4 - Cap. 5 - Cap. 6 - Cap. 7


por Monique Cantuário




   Até agora não consigo acreditar no que aconteceu... É como se os deuses tivessem escutado minhas preces... Estou tão feliz, tão eufórica... Encontrei o que tanto procurava...
  

   Pergaminho... Vou contar o que houve... Ou pelo menos tentar... Pelos deuses! 

   Enquanto mamãe e Lila preparavam o almoço, papai foi cuidar da colheita e eu fui colher algumas frutas, mamãe as queria para sobremesa. 


   Até aquele momento, estava tudo bem... Mas o pior estava por vir... 

   De repente a cidade toda foi tomada por guerreiros... Eles invadiram violentamente. Fiquei com muito medo e voltei às pressas para casa, nem prestei atenção nas frutas que caíam da cestinha. Quando cheguei em casa, mamãe e Lila estavam amedrontadas, e preocupadas com o que poderia estar acontecendo comigo lá fora. 


   Perguntei o que era, mamãe apenas disse que eram soldados de um guerreiro muito mal e que com certeza queria nos raptar para nos fazer escravas! 


   Fiquei com muito medo, porque viver como escrava não era o destino certo pra mim, muito menos para minha família e todos da cidade. Ouvimos batidas violentas na porta, mas por medo, não abrimos. Mas por insistência, os homens conseguiram arrombá-la. Eram dois homens grandes e muito fortes, eles nos levaram, começamos a gritar por ajuda, mas ninguém poderia nos ajudar, estávamos todos sendo atacados e parecia não ter mais salvação pra nós. Quando fomos levadas para o lado de fora, só conseguimos visualizar violência, pessoas correndo, sendo espancadas, gritando... Nunca havíamos tido um ataque desse em nossa cidade!
  

   Pergaminho... O melhor de tudo estava por vir... O presente enviado pelos deuses...


   Estávamos todos apavorados, aquilo não poderia estar acontecendo... Sermos escravas de um guerreiro sanguinário... Não era aquele o destino... Até cheguei a enfrentar um dos guerreiros, mas foi em vão... Agora veja você, meu querido pergaminho, eu, Gabrielle, uma pequena barda, enfrentando guerreiros sanguinários! Ainda não acredito que fiz aquilo, mas estou muito orgulhosa de mim mesma por ter ao menos tentado proteger minha família e a todos da cidade... Há uma guerreira escondida em algum lugar aqui dentro de mim, há sim, agora eu sei, eu sinto... Bom, vamos voltar pra realidade...


   Eu quase fui açoitada... Se não fosse por um fato inacreditável...

De repente apareceu uma mulher... Pelos deuses! Ela é linda... Forte... Parecia que nada a atingia... 

Ela me salvou daquele açoite... 

   Os guerreiros a enfrentaram, mas ela os derrotou um por um... Eu fiquei observando completamente hipnotizada... Porque até então eu nunca havia visto uma mulher tão forte como aquela e ao mesmo tempo portadora de uma beleza que parecia ter sido moldada especialmente por Afrodite! Ela derrotou todos... Quando chegou a vez do último guerreiro... Mandou que desse um recado a Draco e logo em seguida disse seu nome...


   Xena...  


   Depois que tudo acabou, voltamos á cidade, levamos Xena para nossa casa, mamãe e Lila cuidaram de alguma escoriação por conta da luta, mas nada grave. Eu fiquei toda eufórica, e pedi para que ela me ensinasse àqueles golpes, me ensinasse tudo, até mesmo usar aquela “argola poderosa”, pois vi nela a minha chance de sair daqui, fugir de tudo o que me angustiava... Me assombrava...


   Enquanto se preparava para partir, papai entrou e agradeceu ao que Xena fizera, mas foi logo pedindo pra que fosse embora, que não era bem vinda. Pérdicas foi logo querendo que eu saísse com ele, mas disse que não, pois precisava conversar com ela. 


   Quando os dois saíram, até mesmo mamãe e Lila... Pedi que Xena me levasse com ela, expliquei que eu não pertencia àquele lugar, que sou feita para muitas aventuras e que poderíamos vivenciar isso juntas... Até falei de Pérdicas, mas não adiantou... Ela foi muito carrancuda e logo dizendo não... Mas insisti, perguntei pra onde ia, me respondeu que estava em direção á Anfipolis, eu disse que conhecia, mas ela foi tratando de dizimar qualquer esperança que eu tivesse... Dizendo que era melhor eu não despertar sua ira...

Mas pergaminho... 


   Depois de sua partida... Fiquei muito pensativa... Eu não poderia deixar uma oportunidade dessas escapar... Xena é a minha salvação... Imagina só, nós duas em muitas aventuras... Como seria legal! 


   Agora aqui estou, no meio da noite, escrevendo rapidinho e rezando aos deuses para que ninguém acorde... Vou sair, tenho que sair daqui e ir atrás da minha salvação...

Xena... A única pessoa que pode me resgatar e me tirar de tudo isso...


   É difícil deixar para trás as pessoas que amo, para seguir alguém que mal conheço... Mas não posso mais esperar... Zeus me deu a oportunidade, agora vou agarrá-la com unhas e dentes e pedir a Hermes que me guie durante a minha viagem! 


   Agora tenho que ir, sair de fininho para ninguém acordar...


   Boa noite! 




Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Para evitar comentários com conteúdo chulo e ofensivo, todos serão moderados, certo?

Ѳ Comente pelo Facebook!

Ѳ Mais Vistos