Entrevista com o Autor de A Batalha Divina


Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? 

Em maio desse ano estreou aqui no blog, na sessão chamada "Fanfictions +18", a história intitulada A Batalha Divina, cuja repercussão foi tamanha, o que gerou o interesse de muitos leitores em saber mais sobre o autor, Carlos Brito. O mesmo nos revelou que desde o 1º capítulo tem recebido e-mails de leitores querendo saber mais sobre a fanfiction. 




Ficamos muito felizes por proporcionar uma leitura de qualidade aqui no blog através desse grande autor, que nos escolheu para divulgar a sua história, que coloca Xena e Gabrielle em meio ao Apocalipse.

Nos atentando à sugestão de um leitor e seguidor de nossa Fanpage, decidimos fazer uma pequena entrevista com Carlos, para assim conhecê-lo melhor e saber mais sobre o seu trabalho como autor, sobretudo acerca do que podemos esperar de A Batalha Divina.



Xena's World Maintexter: Olá, Carlos. Como surgiu a ideia para compor A Batalha Divina?

Carlos Brito, autor da fanfiction A Batalha Divina
Carlos Brito: Olá a todos. Bem... A Batalha Divina é uma ideia antiga. Idéia essa que surgiu no ano de 2010. Muito antes disso, eu sempre lia e relia fanfictions de XWP, mas eu sempre tive receio de compor uma fanfic que fosse de minha autoria, pois na época como leigo eu pensava que não seria adequado compor um conto que não fosse autoria do escritor da própria série, mas esse pensamento fora distorcido com o tempo e no ano de 2010, eu comecei a pensar na história e enredo em si, pois eu só fui escrever mesmo agora em 2016. Simplesmente eu pensei em como seria Xena e Gabrielle no apocalipse.


XWM: A fanfic já está toda na sua cabeça ou as ideias vão surgindo aos poucos a cada novo capítulo?

CB: A fanfic já está toda escrita, mas como eu sou muito detalhista, antes de enviar cada capítulo, eu analiso e reedito algumas partes. E atualmente, eu estou analisando idéias para a segunda temporada da fanfic.


XWM: O que podemos esperar para os próximos capítulos? Pode nos dar algum spoiler?

CB: Virão mais dramas e romantismo além da compreensão humana na fanfic e aguardem, pois Lilith e Amithiel chegarão e essas duas formarão uma confusão na vida de Xena e Gabrielle.


XWM: A Batalha Divina é a sua primeira fanfiction envolvendo XWP ou há mais guardadas?

CB: A Batalha Divina é a minha primeira e única fanfiction que eu escrevo e sinceramente, eu não sinto desejo de escrever outras fanfictions que não sejam com base em XWP até por que é muito trabalhoso, pois como eu havia dito, eu sou muito detalhista então eu dou o exemplo de A Batalha Divina mesmo; eu tento centrar nos personagens como eles são realmente na série, como por exemplo, como Xena e Gabrielle agiriam em alguma situação e tento passar isso para a fanfiction.


XWM: Há previsão para o término de A Batalha Divina? Pretende publicar logo outra fanfiction sobre Xena?

CB: Bem... Ainda há muita coisa pela frente nessa fanfiction, mas a fanfic em si tem em torno de 30 (trinta) capítulos e como eu havia dito antes; a próxima fanfiction será a 2ª (segunda) temporada de A Batalha Divina.


XWM: A Batalha Divina trás Xena e Gabrielle em meio ao Apocalipse bíblico, certo? Como foram feitas as suas pesquisas para desenvolver a fanfiction?

CB: Muito antes de pensar em escrever fanfiction, eu sempre gostei de estudar a teologia, o cristianismo, o judaísmo, enfim... E sempre amei a era medieval, tanto é que hoje, eu falo Latim (dialeto) por conta destes estudos e estes foram cabíveis para desenvolver A Batalha Divina hoje.


XWM: Como você se sente com a repercussão de A Batalha Divina? Esperava que tanta gente fosse acompanhá-la? O que você acha que atraiu mais o público nessa fanfic?

CB: Eu não esperava toda essa repercussão. Em verdade te digo que eu não imaginava que tantas pessoas fossem acompanhá-la e apreciá-la tanto. A cada capítulo que é postado aqui no blog, eu recebo vários e-mails com elogios e isso me motiva muito a continuar escrevendo. Certa feita, eu fiquei doente e precisei ser internado e por isso, eu não pude enviar o capítulo da fanfic, mas quando eu tive alta do hospital e voltei pra casa que pude ver a caixa de entrada de meus e-mails, eu me emocionei com o carinho dos leitores (as), pois foram vários e-mails com mensagens positivas para mim e isso me motivou ainda mais.

Olha Matheus Roberto, presumo eu que o que atraiu mais os leitores fora a maneira como eu escrevo. Não menosprezando nenhuma outra fanfic é claro, mas eu sou um poeta ultra-romancista e eu tenho uma forma de escrever voltada pro medieval em uma linguagem melancólica e acho que isso chamou a atenção.


XWM: Sobre o que mais você escreve? Tem fanfictions sobre outras séries?

CB: Eu sou escritor ultra-romancista que hoje é mais conhecida como “Literatura Gótica”. Eu escrevo contos e poemas ultra-românticos ou góticos e não tenho nenhuma outra fanfiction com base em outras séries.


XWM: Estamos vivendo um momento em que se fala muito sobre representatividade, algo muito importante para grupos de pessoas socialmente oprimidas ou incompreendidas. Você acha viável que autores de fanfictions se atentem a essa questão? Como contribuir a isso sem perder a liberdade de criação?

CB: Ótima pergunta. A leitura tem um poder incrível. Eu acho não só viável como também importantíssimo os autores (as) de fanfictions escreverem suas obras com base nessa questão, pois um conto ou um poema pode te trazer várias reações, emoções e sentimentos – logo, pode-se muito bem trazer alegria para o coração de alguém, passar uma bela mensagem em meio a um drama enfim... Tenho como exemplo o 9º (nono) capítulo de A Batalha Divina. Esse fora um capítulo bem dramático e triste, pois ele conta a história de André que é a casca humana do serafim Amandriel. André se revela um garoto depressivo que hoje se tornou o mal do século que é a depressão. E eu me baseei na minha própria vida para criar a história de André, pois eu sofro de depressão profunda desde a minha adolescência, mas com os conselhos de Xena e Gabrielle, o personagem pôde mudar a sua vida. Essa fora a mensagem que eu desejei passar para os leitores; uma vida melhor! Uma superação. Então eu acho importante os autores (as) começarem a visar esse lado, pois não acho que isso afeta de um modo ruim a liberdade de criação.


XWM: Como você conheceu Xena? Como se tornou Xenite?

CB: Eu conheci a série em 1995 pelo canal “USA Channel” (canal via TV a cabo) e depois em 1996 pelo canal SBT. Em 1995 eu tinha apenas 5 (cinco) anos de idade, portanto eu não me lembro de muita coisa, mas meus pais contam até hoje que eu assistia a série e amava, mas como eu era criança, eu não entendia nada da série. Eu só fui compreender mesmo, quando a série fora exibida na Rede Record em 2006 e fora uma época que XWP mudou a minha vida, pois eu tinha 16 anos de idade e eu sofria muito bullying no colégio, juntando com a depressão, eu passei a ser solitário e eu comecei a perceber que ao assistir XWP, eu encontrava na série, motivos para sorrir novamente, então eu consegui vencer a minha primeira depressão por conta dos conselhos de Xena. Hoje eu tenho orgulho de dizer que eu sou Xenite.


XWM: Como os nossos leitores podem te encontrar? Quais os seus contatos?

CB: Todos podem me encontrar facilmente pelos meus e-mails que são eles: 
Twitter: @carlos_vladxena 
(Eu sigo todos de volta no Twitter)


XWM: O que achou dessa entrevista? Quais suas considerações finais?

CB: Eu amei a entrevista e para mim fora um prazer e uma honra ser entrevistado pelo blog. XWP é uma série fantástica e extraordinária que mudou a minha vida para melhor, pois para mim hoje é mais “fácil” lidar e falar sobre a depressão por conta das tantas belas mensagens que a série nos passou e que eu consegui levar para a minha vida. Nunca percam a apreciação pela leitura e nunca desistam dos seus sonhos. Se a luta está sendo difícil, erga a cabeça e continue lutando, pois no momento certo, você vencerá.

Muito obrigado pela entrevista. Um forte abraço e um beijo para todos.



Deixamos aqui o nosso muito obrigado pela disponibilidade do Carlos, que nos respondeu prontamente. 

Não deixe de acompanhar os próximos capítulos de A Batalha Divina. Caso ainda não conheça a fanfic, clique aqui para acessar. Além dessa há outras fanfictions +18 escritas por pessoas igualmente talentosas nesse espaço. E se você prefere fanfictions mais lights, também tem essas (clique aqui). Enfim, leia todas! ;) 

E se você também escreve fanfictions sobre XWP, +18 ou não, e quiser ver a sua fanfic aqui nesse blog, nos envie através do e-mail xenasworld@hotmail.com ou através desse formulário de contato: clique aqui.

Muito obrigado a você que nos acompanha. Compartilhe o blog com seus amigos e nas suas redes sociais! Um grande abraço e até a próxima. 




por Matheus Roberto


Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Nossa muito bacana a entrevista, perfeita, amei conhecer um pouco da vida do escritor da "batalha divina ", fiquei super feliz pelas mensagens que você quer passar com essa fanfic, obrigada por nós presentear com essa fanfic!!! 😍😍😍

    ResponderExcluir
  2. Olá Angela Tereza, tudo bem contigo?
    Fico muito feliz por você ter apreciado a entrevista e estar acompanhando a fanfiction em si. Eu é que agradeço pelo seu carinho como leitora, pois comentários como o seu me motivam e me inspiram ainda mais. Um forte abraço :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem!! Eu que agradeço pela a historia da "Batalha divina" estou amando cada dia mais e mais a história!!!! 😍😍😍

      Excluir

Para evitar comentários com conteúdo chulo e ofensivo, todos serão moderados, certo?

Ѳ Comente pelo Facebook!

Ѳ Mais Vistos